RAIO X: Mensaleiros dão calote na multa de R$ 22 Milhões

Publicado em 19/12/2013 às 11:56h

Um mês depois de expedidas as cartas sentenças dos mensaleiros, condenados pelo Supremo Tribunal Federal no maior escândalo de corrupção da História, no governo Lula, até agora não se fala no pagamento das multas estimadas inicialmente em R$ 22 milhões. Elas ainda podem ser parceladas, mas será necessário corrigi-las. Pela lei, as multas deveriam ter sido pagas dez dias após as prisões.

Maior devedor

Dos mensaleiros presos, Marcos Valério vai arcar com a maior multa: R$ 3,06 milhões (no valor sem correção).

Voto de pobreza

José Genoino diz não ter como pagar sua multa de R$ 468 mil, apesar dos 25 anos de salários de deputado, hoje em R$ 26,7 mil mensais.

Dupla do milhão

As multas dos companheiros de cela José Dirceu (R$ 676 mil) e Delúbio Soares (R$ 325 mil) somam R$ 1 milhão; é a dupla do milhão.

À espera do STF

O Tribunal de Justiça do DF alega que aguarda decisão do Supremo Tribunal Federal para cobrar o pagamento das multas.

Caças: Dilma ignorou Lula e deu resposta aos EUA

A opção da presidenta Dilma pelos 36 aviões de combate Gripen, produzidos na Suécia, serviu ao propósito de dar uma resposta política aos Estados Unidos, que a espionaram, e ignorou completamente os compromissos do ex-presidente Lula, que anunciara solenemente, em 7 de setembro de 2009, diante do então presidente Nicolas Sarkozy, que o Brasil compraria os caças Rafale. O Brasil pagará R$ 10 bilhões.

Sai de baixo

A imprensa francesa promete revelar os segredos dos entendimentos do governo Lula com a França, para compra dos caças.

Nem pensar

Para o deputado Leonardo Picciani, aliado de Sérgio Cabral, o PMDB nada ganharia retirando a candidatura de Pezão a governador.

Milagre!

Sugestão no Twitter para novo discurso de Lula, após a descoberta de que mortos recebem Bolsa Família: o homem já ressuscita miseráveis.

Joaquim 2014

Brasileiros nos Estados Unidos já circulam em seus automóveis com um adesivo que os americanos ainda não entendem o significado: "Run, Joaquim, run" (algo como "Concorra, Joaquim, concorra").

Quem avisa...

Autor do best-seller "Assassinato de reputações" com Romeu Tuma Jr., o jornalista Claudio Tognolli pôs no Twitter o recado do ex-delegado: "Não adianta ameaçar e ficar rondando minha casa, nada encontrarão."

Caixa pretíssima

Nos Estados Unidos e em todo o mundo revela-se a identidade dos ganhadores de loterias. É fator decisivo de transparência e confiança dos promotores do sorteio. No Brasil, a Caixa Preta continua...

Dilma bolada

Na chegada ao Congresso, ontem, a presidenta Dilma novamente ignorou os repórteres que a aguardavam, mas não resistiu ao pedido de uma adolescente e posou para foto a seu lado. Uma simpatia.

O famoso quem

Dilma lembrou que a oposição agora elogia, mas "por muito tempo chamou o Bolsa Família de esmola", mas foi Lula, então presidente do PT, que num vídeo chamou de "esmola" a iniciativa do governo FHC.

Trombadinha

O inglês Ronald Biggs, 84, morreu na Inglaterra com a fama de "ladrão do século". Roubou lá, em 1963, o equivalente a R$124 milhões, o que, para quem viveu no Brasil, daria até vergonha nos políticos.

Estratégia cruel

Na chantagem anual de greve às vésperas do Natal, aeronautas atormentam os reféns (milhões de pessoas com passagens à mão) reiterando, nas redes sociais, ameaças de caos total nos aeroportos.

Chutou a barraca

O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) não conseguiu discursar, ontem, durante a devolução simbólica do mandato de João Goulart. Gritou: Se tivessem conseguido o que tentaram, estaríamos todos cortando cana".

Pensando bem...

...antes de Edward Snowden já havia espionagem americana no Brasil, que monitorava inclusive os dedos-duros da ditadura. Hum...

Nilo tem certeza de que será o vice

No almoço de fim de ano em que recebeu a imprensa, hoje, o presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo (PDT), praticamente declarou que será o candidato a vice-governador na chapa majoritária do governo para 2014, que já tem o cabeça, Rui Costa (PT), e Otto Alencar (PSD) para o Senado.

"Estou convencido de que serei escolhido pelo governador. Se não for eu, será uma das duas maiores surpresas da minha vida", afirmou Nilo sobre sua disputa com Mário Negromonte (PP), numa demonstração de autoconfiança incomum num processo delicado e de tão elevado nível.

Indagado sobre a possibilidade de não ser o indicado, disse que disputará a eleição de governador, se assim desejar o PDT, e em último caso tomará uma decisão sobre seu futuro político, que não incluirá um tribunal de contas nem a suplência para o Senado. "Vou pensar", resumiu sobre a hipotética situação.

A outra grande surpresa que teve, segundo relatou, ocorreu em 1997, quando o falecido ex-deputado Isaac Marambaia, do antigo PFL, resolveu enfrentar, dentro da base carlista, com apoio da oposição, o deputado Antonio Honorato (PTN) pela presidência da Assembleia.

"Ele tinha, contados, 46 votos na véspera da eleição e perdeu", recordou Nilo, sorrindo do fiasco. A derrota - dizemos nós - ocorreu entre fortes rumores e indícios de marcação das cédulas da votação, o que levou muitos parlamentares a desistir do apoio a Marambaia. 

Candidato contesta vantagem do adversário

Reconhecendo, ante a observação de um repórter, que a definição do nome caberá ao governador Jaques Wagner, Nilo disse que "é assim mesmo: em qualquer chapa, o candidato do governo é escolhido pelo governador e o candidato da oposição, pelas pesquisas".

A propósito, aceita "qualquer critério" para avaliação dos nomes, relacionando, entre outros, o apoio de 11 partidos, o número de prefeitos aliados, a popularidade e as indicações entre as bancadas federal e estadual do governismo. Para ele, "amizade pesa, mas o que vale é a força política".

Nesse aspecto, Marcelo Nilo discorda da vantagem do PP sobre o PDT citada pela imprensa e atribuída a uma suposta maior coesão partidária, dizendo, de saída, que o PP até tem dois candidatos à chapa - além de Negromonte, o deputado João Leão.

Lembrou ainda que as duas legendas empatam em deputados estaduais e suplentes de senador e admite que o PP tem 54 prefeitos contra 45 e ganha por 3 a 2 em deputados federais. "Mas o PDT tem um senador e o presidente da Assembleia, isso não pesa mais?"

Firme na Globo

Nilo foi expressivo ao explicar sua recusa a uma suplência de senador. "Há três anos eu não quis disputar o Senado, com duas vagas. Agora vou ser suplente? É como você trabalhar no Fantástico e ter de mudar para a Rádio Comunitária de Antas, que é minha cidade". Sobre uma ida para o TCE, foi econômico: "Tou muito novo".

Sem chance com o PSB

A possibilidade de uma aliança com a candidata do PSB ao governo, Lídice da Mata, foi inteiramente descartada por Nilo, apesar do afeto que dedica à senadora, reforçado por ligações familiares - sua mulher é amiga de infância de Lídice.

O PSB, explicou, terá o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, para presidente da República, enquanto seu partido, o PDT, apoiará a reeleição da presidente Dilma Rousseff.

Determinação

Frase definitiva do presidente da Assembleia em defesa de sua participação na chapa governista: "Sou amigo, mas não faço sacrifício".

Jusmari pode coordenar campanha de Rui no Oeste

No evento do PSD esta semana, o candidato do PT ao governo, Rui Costa, convidou a ex-prefeita de Barreiras Jusmari Oliveira, mulher do deputado Oziel Oliveira, para coordenar a campanha no Oeste baiano.

"De uma só tacada", como diz fonte deste blog, "Rui Costa se distancia de duas fortes lideranças regionais", Humberto Santa Cruz (PP), prefeito de Luis Eduardo Magalhães, e Antonio Henrique (PP), prefeito de Barreiras.

Em 2012, Humberto ganhou para Oziel, enquanto Antonio Henrique tirou Jusmari da cadeira de prefeita de Barreiras, impedindo sua reeleição. "O constrangimento foi enorme na classe política local, uma vez que Humberto e Antonio pertencem à base do governo Wagner", disse a fonte.

Se Jusmari assumir algum papel de coordenação junto às lideranças políticas no Oeste, os dois prefeitos podem se abster do processo eleitoral vindouro, e deixar Zito Barbosa, ex-prefeito de São Desidério, ligado ao DEM e candidato a deputado federal, "surfar como liderança de oposição".

Sessão acaba e a pauta continua

A sessão da Assembleia acabou há cerca de meia hora, com a aprovação, por acordo, em dois turnos, do projeto que concede vantagens aos integrantes do Ministério Público. A pauta continua repleta de projetos e propostas de emenda constitucional, sem perspectiva de acordo para a votação.

Foi uma jornada de 17 horas, que mostrou a tenacidade de uma pequena bancada de oposição, sugerindo que não haverá, este ano, recesso parlamentar, que já tinha sido reduzido de 90 para 60 dias.

Na madrugada, em razão da insistência do governo em votar o projeto do Funebom sem a emenda da oposição e da retirada do projeto de desapropriação de imóveis para a duplicação da Avenida Pinto de Aguiar, o deputado Gaban afirmou que, como líder do DEM, não faria mais acordos com o líder Zé Neto.

Gaban, que também é vice-líder da oposição, entende que Zé Neto prejudica o governador Jaques Wagner com sua atuação, e declarou: "Se fosse o governador Antonio Carlos Magalhães, botava ele fora da base, não era do partido, não".

Atendimento médico

No finalzinho dos trabalhos, a deputada Ivana Bastos (PSD) passou mal, possivelmente extenuada pelo longo tempo de vigília. Foi atendida no local pelo deputado Alan Sanches, que é médico, e encaminhada ao serviço médico.

Presidente Brasileiro

A postura equilibrada do deputado Carlos Brasileiro (PT) no exercício da presidência em grande parte da sessão foi elogiada até pela oposição. João Carlos Bacelar (PTN) foi um dos que citaram a "conduta de magistrado" de Brasileiro.

Aliás, nota-se em outros membros da bancada petista uma tendência a não fechar cegamente com as teses e interesses do governo, a exemplo dos deputados Paulo Rangel, Marcelino Galo e Rosemberg Pinto, este, o líder. Sem falar em Luiza Maia, que encara mesmo.

Juntinho

O deputado estadual Leur Lomanto Jr. (PMDB) destacou a gestão do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), em discurso ontem, na Assembleia Legislativa da Bahia. O peemedebista enfatizou as medidas tomadas pelo Executivo municipal que, segundo ele, apontam para um novo rumo de novas conquistas para a capital baiana. Segundo o parlamentar, o democrata vem cumprindo as promessas que fez durante a campanha e o PMDB tem sido um forte parceiro na apresentação de projetos e busca por verbas. O secretário executivo do Ministério do Turismo, Fábio Mota (PMDB), conseguiu empenhar cerca de R$ 54 milhões em recursos para a cidade. Com os elogios a Neto e à participação do PMDB na Prefeitura, Leur mostrou que o partido está interessadíssimo em ficar cada vez mais perto do prefeito. 44

Menos aliados

Com o anúncio de que seu PSD vai marchar ao lado de Rui Costa na campanha ao governo, indicando-o ao Senado, Otto Alencar mostrou que não brinca em serviço. Aliás, deixou PDT e PP, partidos que brigam pela vice, chupando dedo em posição menos aliada do que a do PSD com relação ao governo estadual.

MKT político

O publicitário baiano Duda Mendonça pode cuidar da coordenação do marketing político do tucano Aécio Neves (PSDB) durante a campanha para presidente. Renato Pereira rompeu com Aécio e pode se aproximar de outro presidenciável, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB). O outro baiano, João Santana, continua cuidando da campanha de Dilma.

Cidadão

O ex-deputado federal Edson Duarte (PV) recebeu o título de cidadão soteropolitano ontem, na Câmara Municipal de Salvador. Autor da concessão do título, o vereador Marcell Moraes (PV) destacou que a trajetória política de Duarte "é motivo de honra e orgulho para todos os baianos". Duarte é natural de Juazeiro.

Coordenador

O deputado José Carlos Araújo (PSD) foi escolhido ontem como o novo coordenador da bancada baiana na Câmara Federal. O pessedista, que anteriormente abriu mão da disputa do cargo em favor de Daniel Almeida, do PCdoB, foi escolhido em consenso pelos colegas. Ressaltando o caráter apartidário do cargo e enfatizando a necessidade do apoio de todos em prol de ações pelo estado, o novo coordenador da bancada assume as funções em fevereiro de 2014, no retorno do recesso de fim de ano.

Benefício fiscal

O vereador Odiosvaldo Vigas (PDT) encaminhou ao prefeito ACM Neto (DEM) ofício solicitando que o Executivo inclua no Programa de Parcelamento Incentivado as dívidas de TFF (Taxa de Fiscalização de Funcionamento) e de TVL (Termo de Viabilidade de Localização). O PPI entrará em vigor em janeiro e com ele os contribuintes terão desconto de juros em dívidas com impostos como TFF e TVL.

Sem reparação

"Como teremos efetividade nas políticas de combate ao racismo e promoção da igualdade sem recursos?", questionou ontem o vereador do PSB, Sílvio Humberto. Para ele, o aumento do valor aprovado para o orçamento de 2014 não representa um maior investimento na cidade. "O fato de a Secretaria Municipal da Reparação continuar com o menor orçamento representa a falta de vontade política para a construção de uma verdadeira política de reparação em Salvador", criticou o vereador Silvio Humberto, ao citar o orçamento da Reparação, "de pouco mais de R$ 4 milhões".

Posse

O vereador Euvaldo Jorge será empossado hoje como presidente municipal do Partido Progressista (PP), em cerimônia no Centro Cultural da Câmara de Salvador. Único representante da legenda no Legislativo, Euvaldo foi convidado pelo deputado federal Mário Negromonte para ocupar o posto.

Refis da crise

O deputado federal Félix Mendonça Júnior (PDT) apresentou na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 6988/2013, que reabre o prazo para as empresas brasileiras aderirem aos parcelamentos das dívidas tributárias previstos no Refis da Crise. Na opinião do pedetista, a medida é necessária em decorrência do atual cenário econômico adverso em que muitas empresas passam por dificuldades financeiras. "Com a reabertura do prazo de adesão a esses regimes de parcelamento, buscamos dar uma nova oportunidade para as empresas quitarem suas dívidas", afirmou.

Rejeitado

O Tribunal de Contas dos Municípios votou pela rejeição das contas da Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador), da responsabilidade de Alberto Gordilho Filho (de 01/01 a 03/07) e Renato Jorge Figueiredo de Araújo (de 04/07 a 31/12), relativas ao exercício de 2012. O relator do parecer, Paolo Marconi, solicitou a formulação de representação ao Ministério Público contra os gestores e imputou multa no valor de R$ 12 mil a cada.

Homenagem

O ex-deputado federal Leur Lomanto (PMDB) foi condecorado com a Medalha do Mérito do Ministério Público do Estado em reconhecimento ao trabalho da Bancada Baiana Constituinte de 1987. Segundo o site Pilitica Livre, Lomanto recebeu a homenagem das mãos do procurador geral de Justiça, Wellington César Lima e Silva. O peemedebista foi um dos parlamentares que contribuíram com a construção do texto que deu origem a Constituição há 25 anos. "Foi uma grande felicidade rememorar, através dessa homenagem, o trabalho que realizamos em favor da nação. Trata-se de um reconhecimento público à nossa luta na Câmara Federal".

Ciúme

Neto também comentou que a relação com o governador Jaques Wagner tem gerado ciúme dos dois lados. "Às vezes os meus aliados e os aliados do governador não gostam muito disso, mas não interessa. O que interessa é o povo de Salvador, e quanto mais a gente conseguir trazer para a cidade melhor. É isso que estamos fazendo eu e o governador Jaques Wagner".

Parceira

Durante a entrevista, o prefeito negou que haja sinais de insatisfação com a atuação da vice-prefeita Célia Sacramento (PV). "Eu acho que há muito tempo não se vê uma relação de parceria e afinidade. Célia vem auxiliando o nosso governo (...) Se ela quiser ser candidata [a deputada] ano que vem será uma decisão dela. Não tem nada a ver com desejo meu. Por mim ela continua ajudando o nosso trabalho", garantiu.

Críticas

Com críticas à política que beneficia o agronegócio, à manipulação da informação pelos grandes meios de comunicação e à impunidade que gera a violência no campo, começou ontem e prossegue até sábado (21) o 26º Encontro Estadual do MST, no Parque de Exposição de Salvador, reunindo aproximadamente 1.500 trabalhadores rurais sem terras de todas as regiões do Estado. A abertura do evento reuniu o líder nacional do MST e da Via Campesina, João Pedro Stédille, a secretária estadual de Política das Mulheres, Vera Lúcia Barbosa, e o presidente estadual do PT, Everaldo Anunciação.

Conjuntura

Os principais debates envolvem análises da atual conjuntura da reforma agrária no Brasil e as eleições de 2014, críticas à violência no campo e a impunidade da justiça aos responsáveis pelos crimes perpetrados contra os trabalhadores rurais. "O atual estágio da luta pela reforma agrária esbarra na força do agronegócio e do capital", disse Stédille, para em seguida emendar: "Não temos um governo de esquerda e dos trabalhadores, mas de composição de classe, onde há banqueiros, a burguesia, banqueiros e o capital".

Recesso

A Câmara de Salvador realizou a última sessão ordinária de 2013 ontem. A reabertura das sessões ordinárias será realizada no dia 3 de fevereiro de 2014, quando o prefeito ACM Neto fará a leitura da mensagem de abertura do ano legislativo.

 Claudio Humberto / Por escrito / Tribuna da Bahia / www.paiaiafm.com.br


" data-width="640" data-numposts="5" data-colorscheme="light">

PUBLICIDADE